Sábado, 23 de Agosto de 2008

Nada como o verão

 
O título saiu em forma involuntária de trocadilho mas a intenção não é humorística mas sim uma reflexão sobre os deleites da época estival, das férias, do sair da rotina e viver a liberdade relaxante da praia, que como se sabe é bicho que só dá à costa em Agosto pelo que há que aproveitar.
 
Sabe bem o acordar sem o som do despertador, o barulho das obras às oito da manhã é tão mais agradável. Depois o prazer do não trabalhar... logo que estejam feitas as sandes para a praia, recolhidas e arrumadas as toalhas e os fatos de banho que passámos por água "doce" (esta nunca percebi. A outra é mesmo salgada) na noite anterior a horas a que já devíamos estar a jantar e por causa disso acabámos por jantar tardíssimo e por causa disso deitá-mo-nos ainda mais tardíssimo porque para mais são férias não há horas de ir para a cama e como acordámos às oito estamos cheios de sono mas entretanto são horas de ir para a praia.
 
E não há dúvida que se há sítio onde se relaxa é na praia. É exactamente por isso que para lá vai tanta gente, de tal forma que me admira que a ASAE ainda não tenha descoberto a mina de ouro que seria começar a multar por excesso de lotação. A sensação única de estar estendido sobre a areia quente - um ou outro dia está - logo que conseguimos sair de casa após todos terem posto protector solar factor 842, colocado os óculos de protecção contra raios ultra-violeta e se possível também raios lazer, raios X e raios e coriscos, colocado o chapéu, turbante ou de preferência burka, aguentar a bicha para chegar, procurar e encontrar um lugar mais perto do sítio de onde viemos do que daquele para onde vamos, pago a 2 euros à hora, colocarmos finalmente os pés na areia eventualmente quentita e depois de percorrermos toda a praia de ponta a ponta sem encontrar espaço suficiente para espetar o chapéu sem trespassar carne humana lá acabamos por alugar um pedaço de sombra por 10 euros para meio dia, eis-nos finalmente tranquilos na nossa toalhinha, prontos para uma soneca ao sol, em certos dias, adormecendo ao som tranquilizador de dezenas de raquetes a bater noutras tantas dezenas de bolas que mais tarde ou mais cedo nos acertam, na cabeça, sempre na cabeça, quando estamos quase a adormecer, mas não faz mal porque entretanto a maré subiu e como cada vez há menos areia invadiu os todos, encharcou tudo e pôs toda a praia em alvoroço, o melhor mesmo é ir tomar uma banhoca, depois de conseguir fugir às bolas de voley e salvar as canelas das pranchas de skimming, mas afinal a água está interditada porque foi detectada uma bactéria, diferente da de ontem e então lá temos que voltar para a toalha, que já é a única coisa que nos resta porque tudo o mais foi roubado aproveitando a confusão gerada pela subida da água e como as chaves do carro também foram à vida o melhor é ligar para a seguradora - de uma cabine porque o telemóvel também foi - e ir para o carro, não vá ser roubado, e esperar pelo reboque que ainda vai demorar porque estão outras centenas de automobilistas na mesma situação e não há recortes que cheguem.
 
E quando por fim, chegados a casa que lá apareceu um reboque e um táxi que se recusava a transportar pessoas com areia, estendidos fatos de banho e toalhas, arrumadas as comidas, caixas, lancheira, cantil, feito o jantar e já quase é amanhã nos sentamos no sofá percebemos então o porque de durante onze meses ansiarmos por este descanso de Agosto.

 


publicado por joao moreira de sá às 06:58
linque do post | Ir ao Confessionário | favorito
|
Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.



Joao Moreira de Sa

Cria o teu cartão de visita

Twitter
Micro Cuts

Divulga também a tua página

CONTÉM CONTO MEU (já editado Comprar: AQUI
Ocultos Buracos

Promote Your Page Too

VAI CONTER CONTO MEU (pelo Natal, mas experimentem clicar na capa)




Blogue para Contactos Profissionais

Outras escritas

Quem???

Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 44 anos (embora um teste da Sábado diga que na realidade tenho 47... já estive mais longe, tenho que repetir o teste). Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever, o que já vai demorando um bocado...
jmoreiradesa@gmail.com

pesquisar neste belogue

 

Arquivos da Cantuária

tágues

todas as tags

subscrever feeds



Péssimos clips de humor na
TV Arcebispo

revista Única/Expresso


revista Nós/jornal i


Nuno Markl in Única/Expresso
Há gente com graça na Internet?

Imensa. O arcebispo de Cantuária. É um tipo com um site magnífico com trocadilhos. Dos mais refinados que eu vi em toda a minha vida.

arcebispo no programa "As Tardes da Júlia", TVI, 01.07.09.




jornal i "Blogues das mamãs. São mais que as mães e servem para tudo"

"Os (arcebispais) Incorrigíveis"

Arcebispo de Cantuária 17º Melhor Blog Português de 2007

Porque nem só de trocadilhos vive um Arcebispo:

Manjares do Arcebispo" (2ª edição disponível em paperback 11.35€ e e-book download 2,50€)



COMPRAR ONLINE: BUBOK





MAIS INFORMÇÃO