Domingo, 14 de Setembro de 2008

Porqué no se callan?

 
Ir a Espanha não faz bem. Melhor dizendo, ir a Espanha faz bem, regressar é que não faz nada bem. Vê-se um Telediário e fica-se com vontade de ser espanhol. Crise? Qual crise? A crise deles e bem melhor que a nossa alegada prosperidade. Vê-se um Telejornal e,

Mais uma mega operação stop em Sesimbra. Caramba, eu que sou pexito sei que se há terra segura em Portugal é Sesimbra e se há falta de agentes e meios, de onde vêm tantos polícias para operações stop em localidades tão perigosas como Sesimbra ou Reguengos de Monsaraz? Ou será porque é mais fácil chatear duas centenas de condutores e emigrantes ilegais do que ir onde se traficam armas, drogas, pessoas? Ou temos que nos resignar ao facto de que a nossa polícia não dá para mais que operações stop?,
Uma feira de ourivesaria onde não há ouro porque não há ourives que arrisque sair à rua com o dito,
Depos, um Parque Natural com primeiro ministro e presidente e pompa e residentes queixando-se de o mesmo parque lhes ter imposto tantas restrições que lhes retira o pouco sustento que a terra lhe da(va) e vigilantes que são dez queixando-se que deveriam ser pelo menos vinte,
Verdadeiro ou empolado sentimento que é real de insegurança generalizada,
Combustíveis que não descem para os preços a que estavam quando o barril de petróleo estava abaixo dos 100 dólares,
e...

e desliguei a televisão que o almoço já me estava a cair mal, a praia da perigosíssima Sesimbra chama por mim e fico só a pensar... como é que eu consigo fazer humor vivendo neste país? E explico-me que é por isto que não vejo televisão e não faço humor sobre actualidade. É que nem para humor negro. Não gosto de brincar com coisas deprimentes.
 

publicado por joao moreira de sá às 13:43
linque do post | Ir ao Confessionário | favorito
|
2 comentários:
De Sobrevivente a 14 de Setembro de 2008 às 18:53
Nem mais !

Eu tenho temporadas que nem ligo a tv, que é para não ficar doente!

Mas, e a porra dos 'mas' é que me quilham, o nosso alheamento é que dá o terreno para a corja que nos (des)governa, vai para 30 anos, fazer o que quer e lhes apetece.


De mia a 14 de Setembro de 2008 às 19:53
Eu, primeiro deixei de ler jornais, depois deixei de ver televisão e, finalmente, nem na rádio consigo ouvir as "casse(te)tes noticiosas... Passo muitas vezes por lunática mas fujo de infoxicação como o diabo da cruz. Sinto-me aliviada e mais acompanhada depois de ler esta declaração.


Comentar post

Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.



Joao Moreira de Sa

Cria o teu cartão de visita

Twitter
Micro Cuts

Divulga também a tua página

CONTÉM CONTO MEU (já editado Comprar: AQUI
Ocultos Buracos

Promote Your Page Too

VAI CONTER CONTO MEU (pelo Natal, mas experimentem clicar na capa)




Blogue para Contactos Profissionais

Outras escritas

Quem???

Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 44 anos (embora um teste da Sábado diga que na realidade tenho 47... já estive mais longe, tenho que repetir o teste). Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever, o que já vai demorando um bocado...
jmoreiradesa@gmail.com

pesquisar neste belogue

 

Arquivos da Cantuária

tágues

todas as tags

subscrever feeds



Péssimos clips de humor na
TV Arcebispo

revista Única/Expresso


revista Nós/jornal i


Nuno Markl in Única/Expresso
Há gente com graça na Internet?

Imensa. O arcebispo de Cantuária. É um tipo com um site magnífico com trocadilhos. Dos mais refinados que eu vi em toda a minha vida.

arcebispo no programa "As Tardes da Júlia", TVI, 01.07.09.




jornal i "Blogues das mamãs. São mais que as mães e servem para tudo"

"Os (arcebispais) Incorrigíveis"

Arcebispo de Cantuária 17º Melhor Blog Português de 2007

Porque nem só de trocadilhos vive um Arcebispo:

Manjares do Arcebispo" (2ª edição disponível em paperback 11.35€ e e-book download 2,50€)



COMPRAR ONLINE: BUBOK





MAIS INFORMÇÃO