Segunda-feira, 3 de Março de 2008

"There's a rat in the kitchen what I'm gonna do..."

 
Foi ontem. Deu-se o confronto. Há algum tempo que achava estranho que de vez em quando a Maria, a cadela (mesmo, não é metáfora insultuosa a elemento humano da família) acabasse com a ração, que ela só come à noite depois de perdidas as esperanças de se afinfar aos restos do jantar.
Depois, há uns dias, manhã cedo, 4-5h que é a hora a que eu gosto de arcebispar a ver e ouvir o dia a nascer, fiquei em dúvida sobre se teria visto um rato ou imaginado. Procurei-o, não o vi, fiquei na dúvida. Rato, sombra, partida da imaginação...
 
Ontem não, vi-o entrar a porta e correr para trás do frigorífico, passando por cima das tigelas da comida e da água da Maria, ou que eu pensava que eram, só, da Maria. Um preto ou cinzento muito escuro rato do campo. Conheço-os, na Maçã, quando havia pinhal onde agora há casas e mais casas e mais casas havia-os, então não nas casas mas sim no pinhal, local onde este roedor vive se não lhe destruírem o habitat.
Tira tigelas, tira carrinho de arrumações, vem frigorífico par a frente e eis a "casa" do meu Ratatui, um verdadeiro banquete de bolas de ração e vasta cocózada.
Mas... e o rato?
 
Vassoura (sem intenções assassinas) barulho, passa nas grelhas e ei-lo que sai disparado, esticadito, comprido mais rabo. Correu encostadinho à parede e saiu porta fora.
Éramos 5 cá em casa, 4 humanos e um canídeo, agora não sei se somos 5 ou se apenas fomos temporariamente.
Será que o meu convidado, que a crer em Mário Lino será um exemplar de Rato do Deserto (tu queres ver que eu acabei de descobrir um novo roedor, o Ratus deserticus azeitonensis?) a que dei o nome de Zinguer, volta?
 
Eu, deportado de Sesimbra para Lisboa, voltei para o campo para onde pudesse viver de portas e janelas aberta. É verdade que entram insectos que vão da chata mosca a uma espécie de lagostas - mesmo aspecto e tamanho mas em insecto e totalmente inofensivo, mas sabe bem ter pelo menos uma porta e uma janela sempre aberta. Dá uma sensação de liberdade à casa. Já ratos, nada contra mas daí a viver cá em casa... Mas porta fechada também não quero. Que fazer?
Ponho daquelas ratoeiras que os prendem sem magoar? Verifico regularmente as traseiras do frigorífico?
 
Não perca, em breve (ou não), a continuação da Saga do Arcebispo e o Rato Zinguer.
 
___________________________________________________________

publicado por joao moreira de sá às 08:53
linque do post | Ir ao Confessionário | Ler confissões ou rezar o Terço (1) | favorito
|
Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.



Joao Moreira de Sa

Cria o teu cartão de visita

Twitter
Micro Cuts

Divulga também a tua página

CONTÉM CONTO MEU (já editado Comprar: AQUI
Ocultos Buracos

Promote Your Page Too

VAI CONTER CONTO MEU (pelo Natal, mas experimentem clicar na capa)




Blogue para Contactos Profissionais

Outras escritas

Quem???

Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 44 anos (embora um teste da Sábado diga que na realidade tenho 47... já estive mais longe, tenho que repetir o teste). Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever, o que já vai demorando um bocado...
jmoreiradesa@gmail.com

pesquisar neste belogue

 

Arquivos da Cantuária

tágues

todas as tags

subscrever feeds



Péssimos clips de humor na
TV Arcebispo

revista Única/Expresso


revista Nós/jornal i


Nuno Markl in Única/Expresso
Há gente com graça na Internet?

Imensa. O arcebispo de Cantuária. É um tipo com um site magnífico com trocadilhos. Dos mais refinados que eu vi em toda a minha vida.

arcebispo no programa "As Tardes da Júlia", TVI, 01.07.09.




jornal i "Blogues das mamãs. São mais que as mães e servem para tudo"

"Os (arcebispais) Incorrigíveis"

Arcebispo de Cantuária 17º Melhor Blog Português de 2007

Porque nem só de trocadilhos vive um Arcebispo:

Manjares do Arcebispo" (2ª edição disponível em paperback 11.35€ e e-book download 2,50€)



COMPRAR ONLINE: BUBOK





MAIS INFORMÇÃO