Quinta-feira, 9 de Junho de 2011

Contar o Conto do Vigário a um Arcebispo?

 

À partida não me parece boa ideia, e não foi, mas vamos foi uma emoção. Passo a contar:

O local: parque de estacionamento do Continente-Modelo da Quinta do Conde (já à partida um sítio onde eu desconfio até do meu pai se ele vier falar comigo).

A acção: estaciono, saio do carro, encaminho-me para a dita superfície comercial e ao meu lado pára um carro - que eu nunca tinha visto; lá dentro um cidadão aparentemente insuspeito que eu não recordava alguma vez ter visto. Mas como me fio menos na minha memória do que num governo português e o dito se dirigiu a mim, parei.

O diálogo:

- Estás bom pá?
- ... eu... estou...
- Não me estás a reconhecer!
- Pois, confesso que não...
- É natural, estive em França 11 anos, nos camiões. Olha, voltei hoje! Tenho o camião parado lá atrás, ando neste carro que o patrão me emprestou.
(o facto de há 11 anos eu não morar em Azeitão nem costumar ir à Quinta do Conde talvez explicasse o porquê de eu não conhecer o homem de lado nenhum...)
- A minha filha ainda lá ficou, sabes que já tenho duas netas?
(aí eu alinhei)
- Ai sim? Nascidas lá?
- Pois, vim cá mesmo só descarregar o camião e trazer prendas para os amigos e volto. Sabes quantas prendas eu trouxe? 140! Já só me faltam entregar duas, uma que é para o patrão - e não podia ter entregue quando lhe emprestou o carro? - e a outra é para ti. Vi o teu carro e vim atrás de ti para ta entregar. Entra aí!

Vamos lá ver... que eu conhecesse e não me lembrasse da fuça da criatura, ainda aceitava, conheço-me. Que não me lembrasse de alguém que fosse tão meu amigo - apesar de ter uns bons 20 anos mais que eu - ao ponto de me trazer e guardar uma prenda de França e tê-la no carro à espera de me encontrar no parque de estacionamento do supermercado e reconhecer o carro que eu tenho há 4 anos quando esteve 11 em França, já entra no ramo "só cai quem quer".
Mas agora era eu que queria alinhar a ver onde aquilo ia dar.
Entrei.

- Fecha a porta
- Para quê?
- Falamos ali mais à frente.
- Para quê?
- Estamos mais à vontade.
- Para me dares uma prenda? Podes dar aqui. - porta aberta. um pé dentro, outro fora do carro, à cautela...
- Olha o que eu tenho aqui - abre o porta luvas, 2 caixas - não posso levar isto comigo para França, sabes como é os impostos e as alfândegas...
- Claro!
- Olha para isto - isto eram dois relógio horríveis, dourados, em cada caixa - isto veio para cá para ser vendido a 2.700 euros cada uma (caixa), são em ouro. Tu consegues levantar 200 euros no multibanco?
- Acho que sim?
- Foi quanto eu paguei por eles, não quero ganhar nada, é quanto me saem a mim. Já viste bem? Por 200 euros ficas com dois relógios em ouro, um para ti e outro para a tua senhora, que valem quase três mil euros! É uma prenda minha, mas claro que podes vender, é muito dinheiro!
- Eu posso ir tentar levantar ali dentro.
- Então vai lá que eu espero aqui.

Fui... tomei nota da matrícula e fui... directo ao primeiro segurança que me apareceu. Expliquei a situação, chamou-se a GNR, eu fui tratar das minhas compras e quando saí nada de GNR mas lá estavam 3 ou 4 seguranças do Continente-Modelo a falar com o senhor das prendas da França.

O defeito dele? Não era muito bom de lábia, eu não sou propriamente estúpido e, como pessoa minimamente informada, já li, vi, ouvi (honra seja feita aos media) inúmeros esquemas semelhantes.
Para mim foi uma emoção estar naquela situação (e modéstia aparte, que bem que eu representei), mas depois não pude evitar pensar: quantas pessoas teriam já "aceite a prenda do amigo da França" por 200 euros?

 


publicado por joao moreira de sá às 19:36
linque do post | Ir ao Confessionário | Ler confissões ou rezar o Terço (3) | favorito
|
Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.



Joao Moreira de Sa

Cria o teu cartão de visita

Twitter
Micro Cuts

Divulga também a tua página

CONTÉM CONTO MEU (já editado Comprar: AQUI
Ocultos Buracos

Promote Your Page Too

VAI CONTER CONTO MEU (pelo Natal, mas experimentem clicar na capa)




Blogue para Contactos Profissionais

Outras escritas

Quem???

Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 44 anos (embora um teste da Sábado diga que na realidade tenho 47... já estive mais longe, tenho que repetir o teste). Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever, o que já vai demorando um bocado...
jmoreiradesa@gmail.com

pesquisar neste belogue

 

Arquivos da Cantuária

tágues

todas as tags

subscrever feeds



Péssimos clips de humor na
TV Arcebispo

revista Única/Expresso


revista Nós/jornal i


Nuno Markl in Única/Expresso
Há gente com graça na Internet?

Imensa. O arcebispo de Cantuária. É um tipo com um site magnífico com trocadilhos. Dos mais refinados que eu vi em toda a minha vida.

arcebispo no programa "As Tardes da Júlia", TVI, 01.07.09.




jornal i "Blogues das mamãs. São mais que as mães e servem para tudo"

"Os (arcebispais) Incorrigíveis"

Arcebispo de Cantuária 17º Melhor Blog Português de 2007

Porque nem só de trocadilhos vive um Arcebispo:

Manjares do Arcebispo" (2ª edição disponível em paperback 11.35€ e e-book download 2,50€)



COMPRAR ONLINE: BUBOK





MAIS INFORMÇÃO