4 comentários:
De adnirolfpa a 14 de Março de 2008 às 22:30
Dá que pensar, não é? Primeiro caiem no absurdo de deixar transformar a liberdade em libertinagem, agora querem que vamos todos abanar a carola a dizer sim, sim???????? Qualquer dia querem que a gente se esconda numa cave feia e escura para sorrir e gargalhar á vontade.
Arre.....Eu prefiro nacionalidade Lunar!


De Tudo ao Molho e Fé em Deus! a 15 de Março de 2008 às 00:08
Meus amigos, vocês não tiveram a "sorte" de viverem no tempo do salazar... hoje, já não se admiravam destes "acontecimentos"... Pois é, a liberdade, a tal que pertence aos países democráticos, nunca fez parte da merdocracia que existe desde o 25 de Abril. E se "isto" é uma "democracia", prefiro a ditadura fascista. Pelo menos naquele tempo falava mal do Estado Novo e do Botas à vontade sem a PIDE me incomodar (não era comunista, nem anarca, nem político), tinha segurança nas ruas - coisa que desapareceu hoje em dia -, respeitava as pessoas e era respeitado - coisa que desapareceu do panorama social tuga e gozava que nem um porco em dia de matança, com os fachos da minha rua!
Esta do piercing não tinha ainda tido conhecimento... mas não se admirem se a coisa for para a frente, pois outras coisas mais giras irão aparecer no nosso panorama político socretino, o tal que pertence a um partido pseudo-"socialista" que mais não são aquilo que chamavam aos comunas em 74 e 75: sociais-fascistas! O Hitler não era também socialista? Arre! Que mania do copianço!


De Lovernios Raposo a 15 de Março de 2008 às 19:35
Concordo. Mal por mal prefiro 1968!


De jocks duarte a 27 de Março de 2008 às 23:16
O problema é de mão dupla. Se mostras a língua e tens piercing és multado, se a mostras e não tens, é desrespeito à autoridade pois é má-educação pôr a língua de fora...hehehe (ou vão mudar-se as regras da boa-educação?)


Comentar post