Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

De Sá para Arcebispo

 
- Mas porque é que eu não arranjo trabalho a escrever, Arcebispo?
 
- Não sabes, Sá? Porque sem Cunha não Vaz a lado nenhum...
 
___________________________________________________________

publicado por joao moreira de sá às 06:08
linque do post | Ir ao Confessionário | favorito
6 comentários:
De Filipe S. a 8 de Maio de 2008 às 14:46
Dá um toque à Maria Cachucha, ouvi dizer que ela precisa de trocadilhos novos.




De joao moreira de sá a 8 de Maio de 2008 às 17:21
Mas o humor tem data para se fazer? Houve um tempo em que se podiam fazer trocadilhos e agora já não? Se fosse em Inglês e Monty Python já era "cool, great", mesmo sendo de finais da década de 60... mas não sabes, não é Filipe S.? Nem eras nascido, aposto. Mesmo que o John Cleese tenha dito que "no inicio o Palin e o Jones tinham a mania dos trocadilhos e eu detestava aquilo, depois percebi como podia ser bem feitos, inteligentes e acutilantes", ora vai lá ler a biografia... ou não, o Cleese é um gajo que não percebe nada de humor.

Mas sabes, Filipe S., eu luto para viver da escrita porque me cansei de viver no meio de pessoas com palas nos olhos, como tu, pelo que, passa de lado, que não é para o teu cérebro que eu escrevo.


De Filipe S. a 8 de Maio de 2008 às 18:18
Cérebro!? É preciso ter cérebro para perceber os seus trocadilhos, desde quando?
Tinha a mesma graça se fosse em Inglês, meta lá os Python no bolso e dê exemplos de comediantes deste milénio. ULTRAPASSADO percebe? Já agora troque a ordem das sílabas da palavra ultrapassado e chame-lhe comédia inteligente.
Palas nos olhos tem quem faz figuras tristes a mendigar convites em blogues para assistir a gravações de programas. Com cunhas ou sem cunhas e o Arcebispo teve muitas, sem talento não se vai a lado nenhum. Digo-lhe com franqueza porque gosto de si.


De joao moreira de sá a 8 de Maio de 2008 às 19:29
Eu sabia que era para ficar quietinho e não responder... mas também sabia que o Filpe S. estava aí desse lado (a tarde toda caramba!) à espera da minha reacção.
Vamos lá ver se a gente se entende e acaba a conversa que isto não é o blog do Markl :
Em boa verdade, sim é preciso ter cérebro para entender seja o que for, mas é preciso ter algum tipo de inteligência e perspicácia para perceber que o que escrevo aqui são meros jogos de palavras, que me divertem - e felizmente a mais algumas pessoas - e que, espero, mostrem o meu domínio da língua portuguesa. Depois há dois tipos de pessoas: as que como você lêem isto (não percebo porquê) e acham que eu só sei fazer isto, e as que percebem que por trás destes trocadilhos está algum talento. É a essas que eu peço trabalho. Se isso já é mal visto, é mendigar, lamento, mendigarei, pois.
Eu sei que não é a esse mendigar que se refere mas sim a um comentário deixado no blog do Markl . Meu amigo, quem não deve, não teme: sim eu gostava de ir às filmagens d'Os Contemporâneos, o Markl está ligado ao projecto, porque não pedir? Ah! Mas cometi o pecado de o fazer em publico em vez de em privado... (que você sabe que eu posso fazer, e você não, e é isso que o irrita, ou acha que o prefácio do meu livro apareceu por geração espontânea ? ou por cunha? E que tipo de "pagamento" daria eu ao Markl pela cunha - já agora seja directo na acusação e por favor evite-me comentários de cariz sexual - se nada tenho, nem trabalho? Percebe porque é que eu acho o cérebro uma coisa tão importante?
Ou cunhas é ser convidado para a final do Cómicos de Garagem e recusar? Está a ver o nivel de protagonismo que eu procuro? Não, meu caro, eu só quero escrever, não quero palcos, não quero cunhas, quero oportunidades.
Quanto ao meu humor, sabe o que é que, sem falsas modéstias, diferencia o meu belogue dos outros? é exactamente a originalidade. Textos de 2km eu também sei fazer, mas todos os fazem... piadas sobre a actualidade? sobre o Cláudio Ramos? demasiado fácil. Todos o fazem. Se calhar porque todos vêm os mesmos comediantes que me aconselha a ver. Pergunto, para quê? para copiar? não obrigado, prefiro a minha ultrapassada originalidade.
Agora, se não se incomoda, damos o assunto por terminado , você volta para os comentários do blog do Markl porque sinceramente já me senti mais confortável com pessoas que assumidamente não gostavam de mim, e não precisa de vir ler aqui humor de que não gosta.

Um arcebispal abraço


De joao moreira de sá a 8 de Maio de 2008 às 21:45
Filipe S.,

Quando eu disse que a conversa acabava aqui eu queria dizer que a conversa acabava aqui (ali, no meu comentário de cima). Entendidos? Dores de cotovelo tratam-se noutro sitio, não aqui.


De Angela a 21 de Maio de 2008 às 02:12
Me sinto muito triste e sozinha, desde pequena sempre fui excluída pelos grupos de colegas, nunca me deixavam entrar nas conversas;Várias vezes tentei ser amiga de algumas pessoas, mas estes nunca me deram a mínima e sempre me fizeram de boba, só me procuram quando precisam de minha ajuda, mas sempre que preciso me desabar nunca querem me ouvir, sempre estão com pressa, e só aparecem aqui em casa por interesse em algo.Ontem mandei uma mensagem para uma pessoa que eu considerava minha melhor amiga, e em seguida recebi resposta do sms, abri toda feliz pensando que fosse uma linda mensagem, quando abri tive uma triste surpresa: No recado ela dizia que eu era muito boba e que poderia gostar mais de mim se eu parasse de ser boba e não ficasse mais ligando para ela e nem mandando e-mails, eu mando e-mails para regar as amizades, achei que estava agradando, eu não esperava tanta ignorância assim, eu achava que ela gostasse de mim de verdade, agora sim entendi porque ela nunca deu a mínima para as coisas que eu falava, era porquê realmente fui muito idiota de ter feito todos os favores que ela precisava achando que ela era minha amiga, sempre fui muito idiota, sempre atrás dela para pegar as migalhas de amizade que me restavam, como um cachorrinho.Ela sempre me criticava, gritava comigo, virava a cara para mim, e quando eu tentava ajudá-la em qualquer coisa ainda levava nome de idiota, me ignorava.Acho qu eu estava cega de achar que uma pessoa que faz isso tudo era minha amiga, é uma amiga da onça.Estou tão triste que parece que não existe chão.


Comentar post

Outras escritas

Quem???

Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 44 anos (embora um teste da Sábado diga que na realidade tenho 47... já estive mais longe, tenho que repetir o teste). Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever, o que já vai demorando um bocado...
jmoreiradesa@gmail.com

pesquisar neste belogue

 

Arquivos da Cantuária

tágues

todas as tags

subscrever feeds

Porque nem só de trocadilhos vive um Arcebispo:

Manjares do Arcebispo" (2ª edição disponível em paperback 11.35€ e e-book download 2,50€)



COMPRAR ONLINE: BUBOK





MAIS INFORMÇÃO